sexta-feira, maio 23, 2014

A PRÁTICA DA VISÃO NA SNT - CFAP

INTRODUÇÃO


O Capítulo 3 fala de atitudes, comportamento e estilo de vida que são primordiais para o indivíduo que almeja estar envolvido na Obra do Senhor e no ministério da Sara Nossa Terra.
A pessoa inicia seu ministério desde quando aceita a Jesus e se torna um discípulo verdadeira e vai subindo os degraus, conforme vai crescendo espiritualmente.
Para ser um líder na Sara Nossa Terra é preciso ter as condições mínimas para tal, estar dentro dos princípios e requisitos estabelecidos pela SNT , ter um bom comportamento, atitudes de sucesso e nos diferenciar dos outros.



PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO VERDADEIRO DISCÍPULO
    
Assim como uma empresa para obter sucesso em seu crescimento na produtividade e integração é na vida cristã do homem para ser produtivo, ou seja, dar frutos e frutos que permaneçam.
Para ter uma boa característica do verdadeiro discípulo é necessário estar integrado à célula e ser discipulado, pois ali é momento de compartilhar e almejar aprender mais, testemunhar e esclarecer dúvidas. Assim também como ser formado no estudo aprofundado como o Instituto de Vencedores – I.V.,  porque um vencedor não é só aquele que chega em primeiro, mas sim aquele que instrui a outros para serem vencedores. O I.V. nos ensina como ganhar as pessoas: Primeiro as conquistando, ajudando, consolidando e ter um cuidado especial, assim como uma mãe sente dores de parto e está gerando um filho, requer todo cuidado, também é com pessoas recém-convertidas, você estará desenvolvendo um trabalho de um verdadeiro servo do Reino de Deus.

CONDIÇÕES MÍNIMAS PARA INICIAR UM MINISTÉRIO DENTRO DA SNT

Despertar um desejo de ser um líder e se sentir pronto para abrir uma célula é o resultado de sementes, de buscar e se dispor a realmente ter um compromisso como propósito que Deus estabelece.
Para formar um discípulo é importante que seja levado ao Revisão, pois ali será despertado o interesse de ser um líder e um líder de sucesso, seguindo com disciplina e obediência e ser servo fiel na sua vida, no seu tempo e estar disposto a se empenhar nos projetos sociais da Igreja, ou seja, está aliançado na obra debaixo da submissão e obediência, pois  isso contribui para uma grande transformação no caráter e ser um servo íntegro e reto.
Em Hebreus 11:1 fala da fé, chamamos a existência daquilo que é invisível mas é real e acreditamos que vai acontecer, isso nos mostra uma confiança de dependência em Deus e automaticamente nos leva a fazer as coisas com qualidade se empenhando e zelando e nos faz nos sentirmos habilitados a fazer as coisas com excelência para aquele que nos chamou, e que nos dá a coragem, de sermos criativos, dinâmicos, ser um influenciador, ter iniciativas. Dentro de todos esses acontecimentos em nossa vida ministerial nos ensina a ter confiança em Deus e em nossa liderança, isso nos trás uma união e nos revela a verdadeira identidade em Cristo.

princípios que norteiam a identidade na snt
o que o ministério snt espera de seus líderes

  
REQUISITOS PARA EXERCER UM MINISTÉRIO NA SNT

Para exercer o ministério dentro na Sara Nossa Terra, tanto diácono, quanto pastor deve ter uma vida de consagração, buscando a Deus em oração, jejum e leitura da Palavra de Deus, ser cheios do Espírito Santo. Deve também cuidar da sua conduta, linguagem, apresentação pessoal, viver em santidade, dar bom testemunho, ser fiel à sua liderança e Estrutura Nacional, ser dizimista, ofertante e Parceiro de Deus fiel. Bem como submissão à liderança estabelecida. Qualquer serviço e obra dentro da igreja tem que estar dentro de uma direção, de uma liderança. Respeito à hierarquia e autoridade constituída. Ninguém deve agir com mais ou menos autoridade que foi outorgada. Estar sempre debaixo de uma cobertura espiritual e discipulado.  Ter a aprovação da sua liderança. Para o seu crescimento ministerial, é importante participar de cursos e encontros. Ter bons relacionamentos na igreja (ser agradável, cortês, gentil, ter tato, fazer com que as pessoas se sintam bem). Ter maturidade e saúde emocional. E espírito e servo.

ATITUDES PARA BOM DESEMPENHO DO MINISTÉRIO

Modelo do Rebanho: Temos que ter todas as áreas da vida em ordem e harmonia. É necessário que aquele que almeja o ministério seja submisso aos seus líderes, trate as pessoas com humildade, de boa vontade, seja irrepreensível, sóbrio, hospitaleiro, apto para ensinar e saiba governar a sua própria casa.
Achar seu lugar na igreja: um líder deve trabalhar em todas as áreas, mas também deve saber qual é o seu lugar e dedicar-se a ele. As pessoas que querem o lugar do outro é porque não acharam o seu lugar. A vida fica fadigada quando está fazendo o que não sabe.
Corresponder às convocações regionais e nacionais: Estar submissos aos nossos líderes e estar abertos para afiar nossas ferramentas, para não sofrermos por falta de habilidade e aperfeiçoamento.
Relatórios, Planilhas e Metas: Jesus apresentou um relatório ao Pai. Bom Resultado e Qualidade é quando é acompanhado e tem um bom relatório.
Compromissos financeiros da Instituição: Ter cuidado com os gastos e prestar contas à coordenação e para a liderança. Não temos autonomia financeira e devemos obedecer a um critério de aprovação da hierarquia da liderança.

O QUE É NECESSÁRIO PARA TER SUCESSO NA VISÃO?

A paixão nos motiva, mas ela não dá suporte, estrutura em nossa caminhada. É preciso muito mais que paixão, é preciso um amor ágape que ultrapassará o nosso “achismo” e teremos uma visão plena desses 8 itens:

a)            Ter uma vida de oração e de santidade:  Sem a qual ninguém verá a Deus. 2 Co 7:1, Sl 133, Thiago 5:14-15. Significado: Purificar, novo valor. Agrívola: tirar aquilo que não presta. Proteção.
b)            Estar disposto a aprender e crescer (Ef 4:12-16): Isso engloba a submissão e estar sempre disposto a ouvir e obedecer, mesmo que doa, sob qualquer circunstância ou para nosso favor ou para ser submisso a liderança colocada por Deus. Precisamos gerar um relacionamento, uma intimidade com Deus para que as tentações, mídia, visões não possam nos tirar do foco, do compromisso com Deus, propósito e da igreja.
c)            Aprender a viver no foco certo: Ganhar almas, abrir células, ser um discípulo, fazer discípulos, envolver-se em toda estrutura, eventos e vida da igreja. (2 Cr. 7:14).
d)            Ter um coração ensinável, tratável, que permite correção e orientação: Um coração como o de Davi (1 Samuel).
e)            Estar disposto a abrir sua vida financeira para abençoar a Casa de Deus. Coração disponível: (Malaquias 3:9-10).
f)              Representar e espelhar com coragem e ousadia o Reino de Deus (Ef 4:4): Fazer a diferença ganhando sua família, seu trabalho, sua escola e tudo ao seu redor e profetizar vida sobre eles.
g)            Alimentar constantemente a motivação da visão: Sempre estar em todos os eventos buscando sempre algo novo e maior.
h)            Envolve-se de corpo e alma nos projetos e responsabilidade assumidas, e levar os discípulos e demais a verem e agirem igual.

O QUE NOS DIFERENCIA DOS OUTROS?

  •                   Trabalho, dedicação e empenho no que fazemos;
  •                    Qualidade no que fazemos;
  •                     Satisfação no que fazemos e para quem fazemos;
  •                     Organização: saber administrar o tempo e a agenda;
  •                   Tomar iniciativas para fazer ou mudar o que for necessário. 

Precisamos de trabalho, estratégia, planejamento, projetos, habilidade, capacidade e dedicação e com tudo isso também a oração e integridade para trazer o sucesso e a permanência neste ministério grandioso.


CONCLUSÃO


A pessoa para estar fazendo o CFAP hoje, deve ter, no mínimo cumprido os requisitos estabelecidos pela Sara Nossa Terra. Este capítulo 3 serviu para fazermos uma reflexão sobre as nossas atitudes, nossa vida e nosso comportamento para que possamos estar dentro do perfil adequado para ser um líder, pastor e até mesmo um bispo no Ministério Sara Nossa Terra.